Sempre sonhei chegar naquelas enormes propriedades aristocráticas em que você precisa andar de carro por uma estrada cercada por árvores frondosas para se chegar à mansão; como nos filmes. Tudo bem que seria mais apropriado usar como meio de transporte um New Phantom, um Rolls Royce dos anos 1920 com chauffeur, mas o táxi comum que nos trouxe de Bath para o Lucknam Park Hotel & Spa, num lindo percurso de 9 quilômetros entre cidade e o hotel, não fez com que meu encanto diminuísse quando os portões da propriedade se abriram e depois de alguns minutos nós avistamos a casa, lá no fundo, emoldurada pelo verde das quatrocentas limeiras e faias plantadas em 1827. E, do momento que chegamos à hora da partida, foi puro encanto.

Se Downtown Abbey  está mais para Cliveden (outro hotel Relais & Châteaux próximo de Heathrow), Lucknam está mais para Jane Austen; que tem tudo a ver com Bath  e é como estar indo a um dos bailes de Pride & Prejudice. A casa, construída ao longo de nove séculos (mas a construção atual data dos anos 1720) e instalada em mais de 200 hectares de jardins, foi propriedade privada até 1987, quando foi vendida e transformada em hotel (apenas um casal com dois filhos morava lá antes disso; não dá para imaginar). E se hospedar em Lucknam é exatamente isso: é se sentir como um nobre do século 18 — ou um herdeiro descendente —, proprietário de 500 acres de terra, com seu próprio château, 50 cavalos de raça e sala de jantar com cozinha 1 macaron Michelin, tendo o melhor e mais simpático staff  e ainda aproveitar um dos melhores e mais lindos spas do Reino Unido (que consumiu 15 milhões de libras).

O spa é um capítulo à parte. Além dos lindos vestiários (você deve ir vestido, já que ele fica em um prédio anexo e você terá de caminhar pelo jardim para chegar até ele); saunas seca, a vapor, de sal (dentro dos vestiários também têm sauna a vapor); piscina coberta com raia de 20 metros; jacuzzi aquecida coberta e descoberta; yoga e pilates; salas de tratamento com direito a uma área de relaxamento exclusiva; e uma ótima academia, eles têm uma casinha anexa, chamada Well Being House, que tem uma das coisas mais incríveis em termos de experiência: o Dry Floatation Bed. Seu corpo é coberto por uma mantinha fininha e é imerso numa cama/banheira aquecida a 37ºC (mas você não se molha) que faz com que você se sinta flutuando. É tão relaxante que 25 minutos equivalem a três horas de sono. Não deixe de experimentar. A sessão custa £ 60 e é preciso agendar horário.

Os quartos e os banheiros são espaçosos, há cottages para famílias (deve ser muito legal ir com a família inteira), e as únicas coisas de que senti falta foram tomadas no banheiro e de um colchão menos mole. Os quartos também não têm frigobar; como eles têm serviço de quarto 24 horas, tudo deve ser pedido pelo telefone.

De resto, aproveite muito tudo o que o hotel oferece: peça para o houseman  bicicletas para percorrer o estate, faça aulas de equitação, faça reservas para o incrível chá da tarde no Drawing Room, leia na elegante biblioteca (cheia de títulos portugueses), jante no excelente e impecável The Park (um macaron  Michelin; só são dois restaurantes com a chancela em toda a região), almoce no Brasserie, faça um piquenique (é só ligar na recepção com 24 horas de antecedência para que eles organizem tudo), faça caminhadas (se estiver chovendo, basta pedir botas e guarda-chuva), jogue tênis e relaxe MUITO no spa.

Se você quiser aproveitar a cidade de Bath, que fica a vinte minutos de carro, o ideal é se hospedar na própria cidade e depois vir passar uns dias em Lucknam. Porque vai ser difícil você querer sair daqui.

E CONFIRA O NOSSO GUIA COMPLETO DE BATH E DE STONEHENGE:
Bath, uma introdução
Bath: a água de 10.000 anos
Bath: Informações Práticas
Thermae Bath Spa, um spa superlativo
Lucknam Hotel Park & Spa
Stonehenge: (quase) tudo sobre esse círculo de pedras
Stonehenge: quando e como visitar

SONY DSC A vista do nosso quarto, a Cornflower Suite, com a caminho que a gente percorre de carro para se chegar ao Lucknam Park Hotel & Spa. Imagem: Shoichi Iwashita lucknam-park-hotel-spa-14 O casarão principal, onde ficam as salas de convívio, algumas suítes e o restaurante The Park. Imagem: Divulgação lucknam-park-hotel-spa-1-drawing-room O Drawing Room onde acontece também o chá da tarde SONY DSC Jardim próximo à entrada do spa. Imagem: Shoichi Iwashita SONY DSC lucknam-park-hotel-spa-8 O restaurante The Park… SONY DSC Onde você pode tomar também o seu café da manhã. Imagem: Shoichi Iwashita SONY DSC Jantar no The Park. Imagem: Shoichi Iwashita lucknam-park-hotel-spa-2Banheiro de uma das suítes lucknam-park-hotel-spa-3 Banheiro de um dos quartos SONY DSC O Drawing Room à tarde. Imagem: Shoichi Iwashita SONY DSC O jardim que liga a casa do hotel ao spa. Imagem: Shoichi Iwashita SONY DSC A Well-Being House, onde fica… SONY DSC A Dry Floatation Bed. Imagem: Shoichi Iwashita lucknam-park-hotel-spa-13 Os jardins de Lucknam. Imagem: Divulgação