Bacio di Latte

Sorvete igual ao italiano não há. Numa era quando São Paulo ainda não tinha a Gelateria Parmalat, a Vipiteno ou a Bacio di Latte, me lembro de, na Itália, tomar dois, três gelati  por dia só pra aproveitar ao máximo a cremosidade e o superlativo sabor dos sorvetes. E da abertura da Bacio di Latte, na Oscar Freire, em 2011, para as sete filiais existentes! - e bem sucedidas - em dois anos, só mostra o quão carentes, nós, paulistanos, éramos de um bom gelato. Os sorvetes são feitos diariamente, utilizando leite fresco, açúcar...