2016

Ryo Gastronomia: Um dos melhores restaurantes – não só japoneses – de São Paulo

O Ryo agora recebe apenas oito pessoas por vez, todos sob a atenção do itamae Edson Yamashita. Imagem: Shoichi Iwashita O sushi precisa ser servido com seu shari (o arroz temperado do sushi) na temperatura do corpo, morno. E os dois ou mais minutos que o sushi leva para chegar à mesa fazem toda a diferença; para pior, ainda mais com o ar-condicionado dos salões. Por isso, em restaurantes japoneses, é sempre preferível sentar-se ao balcão: o itamae prepara os sushi, um por um, e você come, um por um, imediatamente. (Sem falar que eu...


Nolinski: O hotel vintage-chic recém-aberto e com metrô na porta, entre a ópera, o teatro e o Louvre

Existe um certo prazer em se hospedar em uma área extremamente central e movimentada, a alguns passos das maiores e melhores atrações e lojas de Paris — Opéra Garnier, Louvre, Commédie Française, Palais Royal, Musée des Arts Décoratifs, Jardin des Tuileries e a rue Saint-Honoré —, exatamente em frente à saída do metrô Pyramides (não tem maior luxo urbano), e observar os carros, os ônibus e as multidões da Avenue de l’Opéra  como se fossem uma cena de filme mudo em meio ao conforto de um quarto absolutamente silencioso e...


T Fondaco Dei Tedeschi: Vista de tirar o fôlego de Veneza no posto comercial que resgata a história da Serenissima

Nas viagens, prefiro sempre passar meu tempo em museus, restaurantes e cafés (acompanhado de livros, revistas, jornais, computador e celular) que em lojas. Mas na cidade que construiu sua glória sendo a ligação comercial entre o Ocidente e o Oriente entre os séculos 13 e 16, talvez faça sentido escrever sobre uma loja que resgata essa herança. Ainda mais 1. se essa loja ocupar uma antiga e gigantesca residência-depósito de um rico mercador de origem alemã construída no século 13 — a maior construção de Veneza com sete mil...


O aeroporto Charles de Gaulle em Paris ganha lounge lindo para todos os passageiros e YotelAir

Há trinta anos, quando os brasileiros viajavam para a Ásia, a opção unânime dos voos — na época, de companhias aéreas incríveis como Varig, JAL, Korean Air — era via Los Angeles (hoje, a Varig não existe mais e a JAL e a Korean não voam mais para o Brasil). Com o fim dos voos dessas empresas, passamos a ir por Nova York ou pela Europa (Londres, Paris ou Frankfurt), mas é impressionante a mudança no comportamento das rotas dos viajantes que as companhias aéreas emirati — com aviões novos, rotas para o mundo inteiro com boas...


Esther Rooftop: Comida de bistrô e terraço com vista na melhor parte do centro de São Paulo

A grande questão seria saber como conseguir se sentar sempre  em uma daquelas três mesinhas para duas pessoas que ficam coladas no vidro do terraço com vista (e não há melhor lugar para passar o fim de um sábado ensolarado no centro de São Paulo, tomando vinho orgânico, já que eles não fecham entre o almoço e o jantar). Mas não tem jeito, tem de chegar cedo e tentar a sorte, já que no Esther Rooftop, eles não fazem reservas. Só que mesmo se sentando no salão interno (não deixe de passear pela varanda com toldo retrátil para...


Hotel Four Seasons DIFC: Existe uma Dubai elegante e em escala humana

Elegância raramente rima com grandiosidade (“a elegância não grita, ela sussurra”, li uma vez). E, apesar de refletir a cultura emirati  com ricos veludos e o brilho dos metais dourados e das madeiras laqueadas, o Four Seasons Dubai DIFC não segue a proporção dubaiana, felizmente: é um hotel com apenas oito andares — são mais de 100 quartos, mas a sensação é a de que se está num hotel boutique — no coração deste minúsculo e jovem emirado que, em pouco mais de vinte anos, já tem mais  arranha-céus que Tóquio e...


Emiliano Rio: A melhor e mais elegante forma de assistir aos fogos do Réveillon em Copacabana

É só uma grande pena que o hotel Emiliano Rio — que ocupa o terreno do antigo Consulado da Áustria (uma casa não tombada, das poucas que restavam de frente para o mar na Avenida Atlântica, totalmente demolida para a construção do hotel), quase já em Ipanema — não tenha dois andarzinhos  a mais para oferecer uma vista 360º de toda Copacabana, de qualquer lugar do último andar, onde ficam a piscina em L com borda infinita, o deck e o bar, de uso exclusivo dos hóspedes. De qualquer forma, mesmo estando no meio de dois prédios...


Animais Noturnos: Existe beleza e poesia no sofrimento de Tom Ford

A experiência no cinema é assistir a um filme em que a personagem lê um livro. Com o livro Tony & Susan, de Austin Wright, de 1993, que serviu de inspiração para o tenso filme de Tom Ford, você lê um livro sobre uma mulher que lê um livro. E se a história de Tony, protagonista do livro-dentro-do-livro Nocturnal Animals, vai ter a força de trazer à tona conflitos na protagonista do livro Tony & Susan, Susan (até por que o livro-dentro-do-livro  foi escrito por seu ex-marido e inspirado nela), as histórias de ambos vão...


Matsuhisa: Comida nipo-peruana no coração do hotel-palácio Royal Monceau

Sempre que leio que algum chef  de quem gosto está abrindo uma franquia parece uma traição, como se ele tivesse trocando a arte pelo comércio, mais preocupado com o dinheiro que com a qualidade. Mas as boas franquias — aquelas que conseguem manter o padrão — têm um lado bom: para os locais e quem viaja frequentemente e deixa de buscar apenas o que é genuíno e regional, elas permitem experiências familiares em várias partes do mundo. E assim como eu AMO comer os cinnamon rolls  da Cinnabon em Los Angeles ou em Dubai, o Black...


WordPress Theme built by Shufflehound. Todos os direitos reservados. © 2018 - Simonde