2014

Mandíbula

As comidinhas do Ramona, os livros da Biblioteca Mário de Andrade, as festas no Grand Metrópole, a cervejinha na praça no Paribar, os drinques-com-vista no Terraço Itália e, agora, o Mandíbula, colocam definitivamente esse quarteirão da Avenida São Luís — e, particularmente a Praça Dom José Gaspar — no nosso mapa. No segundo andar da Galeria Metrópole, o Mandíbula (adoro esse nome) é um espaço que mistura café (sempre filtrado ou na prensa #noespresso), bar (cervejas e drinques) e uma bela coleção de vinis, à venda...


Lucy, o filme, de Luc Besson

Descoberta na Etiópia em 1974, Lucy viveu há 3.200.000 anos e é o esqueleto mais antigo de um ancestral do ser humano já encontrado. Não casualmente é o nome do filme diretor francês Luc Besson — que a gente ama desde La Femme Nikita, de 1990, e O Quinto Elemento, de 1997 — e nome da personagem da cada vez mais apaixonante Scarlett Johansson. Mas é Lucy, a Hominini, que/quem abre o filme, bebendo água em um lago num planeta bem diferente do que conhecemos hoje. Apesar de todas as nossas sofisticadas tecnologia, ciência e da...


Minha vida Secreta

O Secret começou no Brasil como uma baixaria só (talvez por isso tenha se tornado popular e feito o app se tornar conhecido tão rapidamente). Muitas pessoas se aproveitando do anonimato para expor — difamando, claro — seus desafetos. Mas parece que depois das reportagens sobre os primeiros processos judiciais contra o aplicativo (e as pessoas se esqueceram de que a conta é vinculada ao seu perfil no Facebook, o que faz com que não seja muito difícil descobrir o autor de uma mensagem caso a Justiça assim o queira) e das constantes...


A Velha, dirigida por Bob Wilson

Tenho muitas dúvidas quanto à capacidade de uma peça que se utiliza de uma linguagem circense, com uma história-não-história-comédia (tragédia?), absurdista-surrealista com frases que se repetem ad infinitum, que envolve fome, morte-assassinato (ou apenas um pesadelo?), sem personagens (seriam A e B a mesma pessoa, o escritor em apuros?), que nos remete à Beckett, Ionesco ou Kafka (não tente entender a história), se fazer gostar pelo público de forma tão unânime. Mas parece que a última obra do dramaturgo norte-americano Robert...


O Grande Hotel Budapeste

A primeira coisa que chama a atenção no filme são as proporções de tela que o diretor Wes Anderson escolheu para a exibição: 4:3 (ou 1,33:1), a “janela clássica” dos filmes 35 mm para retratar as cenas que se passam nos anos 1930; 1,85:1, usada nos cinemas americanos e ingleses a partir dos anos 1960 para as cenas de 1968; e 2,35:1, a “janela panorâmica” para as cenas que se passam em 1985 (a proporção widescreen padrão que o cinema usa hoje é de 2,39:1 ou 12:5). Apesar da decisão do diretor — que eu respeito —, o...


Cine Caixa Belas Artes reabre

É com muita alegria que a gente anuncia aqui que está de volta a antiga dobradinha Cine Belas Artes e Riviera — que teve seu auge nas décadas de 1960 e 1970 — na esquina da Avenida Paulista com a Consolação. O Cine Belas Artes fechou em março de 2011. Em janeiro de 2014 foi anunciada a reabertura do cinema (saiba como foi o processo, clicando aqui), que seria em maio. E no sábado, dia 19 de julho de 2014, dois meses após a previsão, finalmente o cinema dedicado a filmes de artes reabre como Cine Caixa Belas Artes, com seis...


Terminal 3 GRU: O nosso guia

Eu nutro um profundo amor pelos Terminais 1 e 2, inaugurados em 1991, que desde 2016 se uniram e se transformaram no novo Terminal 2. Mas 23 anos depois, e praticamente uma revolução nos hábitos e na frequência com que o mundo viaja — brasileiros inclusos — , precisávamos de um aeroporto internacional que atendesse nossas necessidades atuais. E veio o Terminal 3, exclusivo para voos internacionais (embora voos internacionais também sejam operados no Terminal 2). OS RESTAURANTES DO TERMINAL 3: ONDE COMER O melhor restaurante de...


EVITE: Olive Garden em GRU

Eu nunca tinha ouvido falar no Olive Garden até a notícia da inauguração da franquia norte-americana no novo Terminal 3 do Aeroporto de Guarulhos, quando comecei a ouvir discussões sobre a “popularização” da marca entre amigos (whatever that means) e ver uma euforia nos sites  que informavam sobre a abertura do restaurante italiano no aeroporto (o restaurante é extremamente popular entre brasileiros que visitam a Flórida, parece). Assim, quando da minha visita ao novo Terminal 3 fiz questão de comer lá. Comida que parece...


Her

Nunca acreditei em livre-arbítrio. Sempre achei que nós também funcionamos por algoritmos, esse código-equação cheio de regras que determina o funcionamento de programas de computadores; apenas com variáveis mais complexas. Enquanto nos softwares as regras talvez sejam mais lógicas, o nosso algoritmo traz variáveis como a nossa personalidade, o ambiente no qual crescemos, a relação que tivemos com nossos pais, as pessoas que encontramos ao longo da vida, as experiências acumuladas, as alegrias, as tristezas, nossos desejos,...


Yves Saint Laurent

O roteiro — seja pela própria história do estilista seja por histórias próximas — a gente já conhece e se repete, se repete, se repete: talento genial lidando com as grandes pressões do mundo cercado por uma entourage  de colegas talentosos, lindos, ricos, michês e arrivistas, que curtem a vida adoidado (tudo bem, nem todo mundo tem Karl Lagerfeld na sua turma). E como se já não bastassem suas fragilidades, sofre ainda mais com os excessos de aditivos como drogas e álcool. Na narração de Pierre Bergé, companheiro mão...


WordPress Theme built by Shufflehound. Todos os direitos reservados. © 2018 - Simonde