Se você não tem intimidade com o universo dos velejadores, é bem provável que fique desconfiado ao ser convidado para passar algumas horas na Represa do Guarapiranga, no meio da megalópole que é São Paulo. Mas o passeio de lancha pela represa proposto pela Vivant SP — que acomoda até dez pessoas, perfeito para ir com os amigos ou família — consegue proporcionar momentos de tranquilidade, contato com a natureza, stand up paddle  (em água limpa!), com todo o conforto: a embarcação de 29 pés (9 metros) é novinha, tem capota (hard top, que protege do Sol), ar condicionado, banheiro com pé direito de 1,90 m (e ducha quente), quarto de casal, cozinha completa, TV de 32 polegadas, e tem caixas de som em toda a lancha, inclusive na proa; e ouvir música enquanto se bronzeia ou aprecia a paisagem é sempre mais divertido. Sem falar que, por estar dentro de São Paulo, você vai se sentir no meio do mato e estará com o 4G do celular funcionando (perfeito para os snaps-addicted ).

O passeio pode começar a qualquer hora do dia (das 8h às 21h), todos os dias da semana (de segunda a domingo) e a lancha parte do Yacht Clube Santo Amaro (YCSA), um tradicional clube de velejadores fundado por alemães em 1930, ao lado de Interlagos. E o preço é a melhor parte: enquanto no litoral paulista, você não aluga absolutamente nada  por menos de quatro dígitos, o aluguel da lancha por QUATRO HORAS, com marinheiro, combustível e bote de apoio incluídos (o bote leva as pranchas de stand up paddle  e é lá onde fica o marinheiro quando os passageiros querem ficar na lancha sozinhos, com mais privacidade; não se esqueça de que na lancha tem uma cama de casal), lembrando, para até DEZ pessoas, sai por R$ 489. E aí, é só definir o cardápio a bordo, com petiscos ou refeições, com ou sem bebidas alcoólicas, que começa em R$ 20 e vai até R$ 97 por pessoa. Ou seja, muito barato. E o passeio é realmente muito agradável.

À época de sua construção, nos anos 1900, a Represa do Guarapiranga tinha natureza exuberante, e algumas das famílias muito ricas que moravam nos casarões da Avenida Paulista — como os Von Büllow, família de origem dinamarquesa fundadora da cervejaria Antarctica — construíram suas casas de campo às margens da represa (também lá pousaram nos anos 1920 hidroaviões vindos de voos pioneiros na história da aviação latino-americana). No entanto, o crescimento desordenado da cidade e a ocupação irregular das áreas do entorno — que, inclusive joga esgoto na represa — modificou muito a paisagem original. Mas ainda restam alguns cantos bonitos, preservados e com água limpa para onde o marinheiro da Vivant SP vai te levar para apenas apreciar as paisagens (e os muitos pássaros típicos do Pantanal fazendo balés pertinho da lancha), nadar ou fazer stand up paddle.

vivant-sp-passeio-de-lancha-represa-guarapiranga-1200-12A lancha Aguz Marine de 29 pés da Vivant SP. A embarcação é novinha e oferece todo o conforto para até dez passgeiros (mais o marinheiro). Imagem: Divulgação

SONY DSCChegando no Yacht Club Santo Amaro na Represa do Guarapiranga, de onde sai a lancha. À esquerda, está o restaurante do clube. Imagem: Shoichi Iwashita

SONY DSCEssa é a vista do trajeto que você faz para embarcar na lancha. Imagem: Shoichi Iwashita

SONY DSCNa proa, além dos colchonetes e almofadas para tomar Sol e sentir o vento “na cara”, tem uma caixa de som para dar incrementar a vibe do passeio. Imagem: Shoichi Iwashita

SONY DSCVista do passeio. Imagem: Shoichi Iwashita

IMG_7417A proa. Imagem: Divulgação

SONY DSCMuitos passáros fazendo lindas coreografias no céu. Imagem: Shoichi Iwashita

SONY DSCUm dos pontos de natureza preservada da Represa. Imagem: Shoichi Iwashita

SONY DSCUma pequena ilha no meio do caminho. Imagem: Shoichi Iwashita

SONY DSCAcabou o passeio, hora de atracar. Imagem: Shoichi Iwashita

vivant-sp-passeio-de-lancha-represa-guarapiranga-1200-11A lancha é novinha e muito confortável. Imagem: Divulgação