Se algum dia Alain Ducasse sonhou em pairar beeem acima da concorrência, ou melhor: se sendo o chef  mais estrelado do mundo ele quis ficar mais próximo das estrelas, ele conseguiu. Literalmente. A 115 metros de altura e ocupando parte do segundo andar do maior cartão postal da cidade, a Torre Eiffel (com elevador pequeno e exclusivo, não se preocupe com as massas), o Jules Verne é uma ótima opção para se comer bem, visitar a torre com elegância e ainda ter Paris a seus pés.

Com a vista majestosa (depois da refeição caminhe pelo restaurante para ver a cidade por diferentes ângulos) e o cenário à la Star Trek  (com staff habillé  em Lanvin e direito a porta automática para se chegar aos toilettes ), a sensação é a de que estamos sobrevoando a cidade no restaurante de um Zeppelin do século 21.

Marrom-chocolate foi o tom escolhido pelo designer  Patrick Jouin, parceiro de longa data de Ducasse para esse complexo empreendimento. Na reforma (o restaurante Jules Verne já existia desde 1983 e era comandado pelo chef  Alain Reix), tiveram de pesar todo o entulho retirado do antigo espaço e repor exatamente o mesmo peso na nova decoração para não comprometer a estrutura da torre (!!!). A cozinha é dividida em duas partes: a cozinha-base fica no subsolo da torre (a mais de 120 metros abaixo do restaurante) e a finalização dos pratos acontece na cozinha de cima, que você pode ver através de um vidro. Desafio para gente grande. E pelo resultado, muito bem sucedido.

Um dos destaques de qualquer restaurante assinado por Jouin (seja o Ducasse flagship, o do Dorchester ou o Mix de Las Vegas) são as cadeiras. E não tem como não falar delas. No JV, Jouin produziu modelos exclusivos feitos em fibra de carbono e couro, que lembram insetos futuristas estilizados (nossa, viajei agora).

A comida é leve, saborosa, tradicionalmente francesa, matéria-prima e técnica impecáveis, sem grandes ousadias, que é a assinatura de Ducasse. Harmonia é o motto: dos amuse-bouches  às deliciosas sobremesas tipiquement françaises, com direito a guimauves  sabor maracujá e laranja. E tanto no almoço como no jantar, você pode pedir o menu-degustação acompanhado dos vinhos (sendo o do jantar mais especial). Serviço, como sempre, muito bom.

Reserve com antecedência para que eles consigam te oferecer algumas das mesas ao lado das janelas e você possa jantar vendo as luzes de uma das cidades mais iluminadas do planeta.

[nggallery id=13]