Pratos | Receitas

Trufas brancas: De diamante da gastronomia ao horror do azeite trufado feito com derivado de petróleo, vale a pena comer no Brasil?

Noventa e nove por cento dos azeites trufados nunca chegaram perto de uma trufa na vida; inclusive aqueles usados por caros restaurantes de São Paulo, de chefs não muito preocupados com a origem dos ingredientes. Por isso, quando você ler na lista de ingredientes “aromatizante”, “aroma de trufa branca” (mesmo em alguns azeites importados, pode estar escrito “natural flavors”), saiba que, na verdade, você está comprando um óleo — a maioria azeite de baixa qualidade ou mesmo óleo de girassol ou canola — que usa, no...


Gunkanmaki

Gunkan, em japonês, quer dizer encouraçado, navio de guerra. E é exatamente como se parece o gunkanmaki que é uma alternativa aos niguirizushi (ou como a maioria conhece, apenas sushi). Enquanto o nigirizushi  leva apenas o shari (o arroz de sushi) e uma fatia de peixe (ou de camarão ou de ovo), o gunkanmaki  é um bolinho de shari  envolto por nori  e que leva sobre ele geralmente uni (ouriço) ou ikura (ovas de salmão). Dizem que o formato gunkan  foi inventado no Ginza Kyubei, restaurante em Tóquio, nos anos...


Refletindo sobre o bife alla parmigiana

“De todos os pratos que não fazem sentido, o bife alla parmigiana é o campeão. Começa-se com um bife à milanesa (ou um schnitzel). A carne é envolvida em farinha de trigo, ovo e pão ralado, frita em óleo ou azeite, que resulta em uma casca quente e crocante. Então, despeja-se uma grande quantidade de molho de tomate e queijo no bife à milanesa, e leva-se ao forno para gratinar. Resultado: a casquinha crocante fica murcha e o prato fica insuportavelmente pesado. Acho que inventaram esse prato para reaproveitar o bife à milanesa que...


WordPress Theme built by Shufflehound. Todos os direitos reservados. © 2018 - Simonde