• BAIRRO

  • CONTINENTE

  • PAÍS

  • REGIÃO | ESTADO

  • CIDADE

  • ESTILO

  • CARACTERÍSTICAS

  • NÍVEL DE PREÇO

  • ÉPOCA

  • ALFABETO

  • IDIOMA

Restaurantes, O mundo dos

Trufas brancas: De diamante da gastronomia ao horror do azeite trufado feito com derivado de petróleo, vale a pena comer no Brasil?

Noventa e nove por cento dos azeites trufados nunca chegaram perto de uma trufa na vida; inclusive aqueles usados por caros restaurantes de São Paulo, de chefs não muito preocupados com a origem dos ingredientes. Por isso, quando você ler na lista de ingredientes “aromatizante”, “aroma de trufa branca” (mesmo em alguns azeites importados, pode estar escrito “natural flavors”), saiba que, na verdade, você está comprando um óleo — a maioria azeite de baixa qualidade ou mesmo óleo de girassol ou canola — que usa, no...


Caros Chefs: No país que mais consome agrotóxicos, se é pra comer comida envenenada, mais vale comer em casa

Quando estou viajando pela Europa ou pelos Estados Unidos, não me preocupo tanto em comer apenas ingredientes orgânicos. Isso porque as leis lá são rígidas na questão da segurança e da saúde da população. Situação completamente diferente do Brasil. Agrotóxicos matam. E se você tem amor pelo animais, pela natureza, pelos vinhos e por sua saúde, deveria se preocupar. O Brasil é o país que mais consome agrotóxicos no mundo: 5,2 kg de veneno agrícola por habitante por ano, sendo que 30% dessas substâncias, como a atrazina e o...


Le Cinq: Um restaurante três estrelas onde cada prato celebra um ou, no máximo, dois ingredientes

Uma das exigências para que um hotel na França receba a distinção palace  é a gastronomia de exceção {para entender o que é e quais são esses hotéis hors concours, clique aqui}. E, por isso, Paris é a cidade onde alguns dos melhores restaurantes — não só da cidade, mas do mundo — ficam dentro de hotéis. Mas se Alain Ducasse, que é responsável pelos restaurantes principais do Plaza Athénée e do Meurice, e os restaurantes dos novos palaces  chineses — Shangri-La, Mandarin, Peninsula — têm caminhado para ambientes...


Etiqueta em restaurantes japoneses: O guia definitivo do shooyu

O shooyu  é o já famoso molho de soja fermentada criado na China há mais de vinte e dois séculos, de uma cor e brilho que nos lembra a laca e sabor complexo e intenso (#umami em sua máxima potência), presente na gastronomia da maioria dos países asiáticos. Com a proliferação dos restaurantes japoneses pelo mundo, os ocidentais já aprenderam a comer de hashi (e deixam os japoneses impressionados), mas, em compensação, quando o assunto é o uso do shooyu... USE O SHOOYU  COM MODERAÇÃO, SEMPRE -- Coloque pouco shooyu  no...


Nova York: Restaurantes

É possível comer o mundo em Nova York. E comer bem, muito bem. No caldeirão, considere os seguintes fatos: 1) são mais de 17 mil restaurantes espalhados em 828 quilômetros quadrados; 2) mais da metade da população é formada por imigrantes de 170 países; 3) desde o extraordinário crescimento econômico do século 19, a cidade é uma das mais ricas do planeta (os nova-iorquinos quase não comem em casa e gostam de comer bem em ambientes estilosos); 4) alguns dos mais célebres chefs  do mundo (americanos e estrangeiros) têm suas...


Joca Pontes no Dalva e Dito

O Dalva e Dito Convida tem sido, nos últimos dois anos, uma excelente oportunidade de conhecer a cozinha de chefs  de outras regiões do Brasil sem precisar pegar o avião. Já vieram para cá os irmãos Castanho, de Belém (tenho vontade de ir pra Belém só pra jantar no restaurante deles, o Remanso do Bosque), a Manu Buffara, de Curitiba, a Ana Bueno, de Paraty. Em comum, todos eles trazem na mala, além de ingredientes locais, a excitação de cozinhar em São Paulo a convite do chef  Alex Atala. É A HORA DO RECIFE O convidado da vez,...


Fasano, o único restaurante de luxo de São Paulo

Mal sabe o paraíso que espera um desavisado visitante por trás de uma discretíssima porta no lobby  de um hotel, que poderia ser a de um banheiro. O Fasano é o único restaurante de luxo de São Paulo. Garçons de smoking, ingredientes tradicionais sempre disponíveis (caviar, foie gras, cortes nobres de carne, peixes e frutos do mar fresquíssimos), carta de vinhos importante (com preços que fazem do céu o limite), ambiente imponente, mármores, madeiras, pé-direito alto, teto retrátil, piano ao vivo. Mas não é aquele luxo...


Temporada de trufas brancas no Fasano

Se o clima for favorável (chuva, solo fresco e úmido, temperatura média de 6 graus), a temporada de caça às trufas brancas na Itália vai de meados de outubro a dezembro. E há mais de vinte anos durante a stagione del tartufo bianco, o restaurante Fasano de São Paulo nos oferece muito bons exemplares das trufas brancas de Alba acompanhadas de receitas simples, mas impecavelmente executadas. Alba é uma cidade medieval cercada por colinas e florestas, situada na região do Piemonte, famosa não só por causa desse raro — e...


Terroir brasileiro, modas e a gastronomia italiana

“Agora a moda é dizer que ‘o terroir brasileiro é a Amazônia’. Ora, eu faço culinária italiana, como vou usar o terroir brasileiro? E tem outra coisa: a Amazônia fica a cinco horas de voo do Rio. Algumas horas a mais e você chega à Itália.” Frase provocadora de Rogério Fasano em entrevista à Revista Gula deste mês. Quem conhece as casas do Grupo Fasano sabe que o restaurateur  (que administra hoje quatro hotéis e 16 restaurantes) é avesso a modernidades e invencionices de qualquer natureza (e é por isso que a gente...


Cloche

Cloche em francês quer dizer sino. Mas também é o nome desta tampa, geralmente de prata, que restaurantes tradicionais (cada vez menos na Europa e nas Américas, mas ainda comum na Ásia e no Oriente Médio) utilizam em seu serviço. Todos os pratos vêm à mesa cobertos pelo cloche, os garçons colocam os pratos em frente aos comensais e olham um para o outro para levantar o tampo ao mesmo tempo e levá-los embora. Hoje é até engraçado observar esse balé no serviço. :- ) Em São Paulo, o único restaurante de que me lembro usar os...


Alain Ducasse, a matriz

Apesar de não resultar em uma refeição empolgante, uma visita à matriz do império Alain Ducasse no mundo vale — para quem leva comida a sério — pela altíssima qualidade dos ingredientes. Do caviar à lagosta, passando pelas vieiras — nunca as tinha comido tão grandes e tão suculentas — ao frango de Bresse (até a carne do peito é úmida e macia, além de ser uma das especialidades do chef gascão), tudo é o melhor e da melhor procedência. E, talvez, seja esse o maior mérito de Ducasse e de seu chef executivo,...


McNally dispensa assistentes dos banheiros do Balthazar

Uma das experiências mais desagradáveis em alguns restaurantes e hotéis em Nova York e Londres é a presença de um “assistente” no banheiro, geralmente estrangeiros que mal falam o idioma local, para colocar sabonete líquido nas suas mãos e que fica ao seu lado esperando você enxaguá-las para lhe dar os papéis para secá-las - esperando uma gorjeta ao final do ritual. Confesso que já saí do banheiro sem lavar as mãos intimidado por não ter dinheiro (e todos sabem como americanos levam a gorjeta a sério). Mas o restaurateur ...


Le Meurice: sai Alléno, assume Ducasse

À esquerda, Yannick Alléno; à direita, o onipresente, Alain Ducasse.  A cena gastronômica parisiense ficou mais pobre. É uma pena que, depois de dez anos, o chef-galã Yannick Alléno tenha saído do Meurice; a meu ver, o restaurante mais deslumbrante - em todos os sentidos - de Paris até então (Monsieur  Alléno foi o responsável pela conquista do terceiro macarron  Michelin para o Meurice em 2007). O décor  histórico retocado por Philippe Starck combinava perfeitamente com a criatividade, a beleza e os pratos cheios de sabor...


Soeta: alta gastronomia fora do eixo Rio-São Paulo

Barbara e Pablo se conheceram no El Bulli, eleito o melhor restaurante do mundo em quase todos os anos da década de 2000. Tiveram acesso aos melhores ingredientes; (ao mais famoso mentor, Ferran Adrià); faziam parte da melhor brigada e serviam os melhores clientes: iniciados na gastronomia que estavam dispostos a grandes sacrifícios para experimentar suas criações. Na penúltima temporada do Bulli, em 2009, porém, Barbara convidou Pablo para participar do restaurante de gastronomia contemporânea que pretendia montar no Brasil. Mais...


Catalunha volta ao topo do mundo

A Catalunha voltou ao topo da lista publicada pela Restaurant Magazine com o melhor Restaurante do mundo: El Celler de Can Roca ocupando o lugar do El Bulli, do Adrià, que foi considerado o melhor restaurante do mundo por cinco anos (só saiu da lista porque fechou), também na Catalunha (depois o posto foi ocupado pelo Noma, do René Redzepi, que era discípulo de Adrià; tudo em casa). O mais interessante é que os três irmãos, que cresceram na cozinha, têm talentos diferentes e complementares: Joan Roca é chef, Josep Roca é um...


WordPress Theme built by Shufflehound. Todos os direitos reservados. © 2018 - Simonde