Acompanhando a linha curva e sensual do edifício mais emblemático de São Paulo, no térreo do Copan (projeto de Oscar Niemeyer,  e ao lado do Edifício Itália), o Bar da Dona Onça é um bar-mais-pra-restaurante que é o bem sucedido fruto do relacionamento entre os chefs  Janaína e Jefferson Rueda (este do excelente Attimo; hoje eles são casados e têm dois filhos). A inspiração da cozinha — assim como no Attimo — é o interior de São Paulo, a cozinha caipira. Frango com quiabo e polenta, picadinho de filé com ovo frito e tartare  de banana, cuscuz de galinha caipira e camarão com chuchu são alguns dos pratos emblemáticos e bastante saborosos (a comida aqui é muito bem temperada).

Pra começar, adoro pedir a deliciosa panelinha de frutos do mar com curry e o couve-flor à milanesa pra comer tudo junto. Depois o ravióli de cebola caramelizada com um creme de queijo da Serra da Canastra (R$ 52) vai bem se dividido para duas pessoas (é a quantidade perfeita para degustá-lo; mais pode se tornar um pouco enjoativo). Pra finalizar, aí dependendo da fome, você ainda pode dividir outro prato com alguém, e aí, gosto bastante da simplicidade dos camarões com chuchu ou da potência saborosa do frango caipira com quiabo que vem com arroz branco, polenta e couve.  (Obs. As massas artesanais, delicadas e levíssimas, são um ponto bastante forte do Dona Onça. Do ravióli integral citado acima a um simples ravióli de burrata com molho de tomate, peça sem medo.) Pra fechar, cheesecake brûlée com goiabada e/ou minichurros com uma cumbuca de doce de leite e/ou pavê de Sonho de Valsa são minhas sobremesas favoritas.

O Dona Onça, com sua decoração despojada (tem até geladeiras com estampa de oncinha), acomoda super bem grupos de amigos (mas é bom fazer reserva), tem agradáveis mesas na área externa, um cardápio extenso de cervejas e cachaças, não fecha entre o almoço e o jantar, e não se esqueça da feijoada às quartas e sábados. O único ponto de atenção é o atendimento, muitas vezes demorado (haja esforço para atrair a atenção de um garçon). Mas, considerando a localização mais do que especial e a qualidade da comida, é um lugar favorito para se viver o Centro de São Paulo.

[nggallery id=91]