As Marias da artista colombiana Adriana Duque ocupam cenários e vestem roupas (incluindo um contemporâneo fone de ouvido incrustado com pérolas e pedrarias; seriam coroas?) impecavelmente cenografados e produzidos, que nos lembram a mesma postura destemida da poderosa — apesar de também uma criança — Infanta Margarida Teresa de Habsburgo, retratada inúmeras vezes em vários momentos de sua vida por Diego Velázquez no século 17 (é ela a figura principal da obra-prima do pintor espanhol Las Meninas). As referências não param por aí: a artista também se inspira no Renascimento, na Era de Ouro da pintura holandesa (também o século 17), no Barroco e no Rococó para criar essas fotografias conectadas à história da pintura, nas palavras do curador Eder Chiodetto, que enchem os nossos olhos. Seja com o esplendor dos tecidos das cortinas, dos vestidos ou dos estofados no primeiro plano, seja com a simplicidade colorida das naturezas mortas que nos remetem às cozinhas de Vermeer. As obras de Adriana Duque estão em exibição na Zipper Galeria até o dia 12 de abril. Adriana fez as fotos com uma câmera Hasselblad e todas as fotografias foram produzidas em edições de cinco.

Maria14_AdrianaDuque_620
Maria 14, 2014, fotografia, 150 x 180 cm, de Adriana Duque, exposta na Zipper Galeria. Imagem: Divulgação.

[nggallery id=49]